sexta-feira, 14 de julho de 2017

Vale das Videiras x Secretário

Pra quem tem disposição (como eu disse da última vez) e com um charme a mais, caminhada à luz do luar:

Panorâmica - foto: Roberto Bessa
Foto: Inês Loos
     Quem acompanha o nosso blog, vai lembrar que quando fiz essa caminhada na primeira vez escrevi que era necessário ter bastante disposição (clique aqui para ver), pois é, encaramos a mesma travessia com a mesma (ou até mais) disposição e ainda ganhamos dois brindes, o por do Sol e a Lua cheia no fim da caminhada. Dessa vez saímos um pouco mais tarde do que o habitual justamente para poder pegar a lua no final, e conseguimos! 

     Pegamos o Vale das Videiras (602) que saí do terminal Correas em Petrópolis às 9:40 e começamos a caminhar por volta de umas 10 e pouca, pegamos a estradinha e depois de caminhar um bom trecho, encontramos uns abacaxis selvagens que lógico tivemos que pegar um para provar (rsrsrs), paramos naquela casinha que sempre aparece nas fotos quando vamos para aqueles lados né. Abacaxi no papinho e pé no caminho, seguimos estradinha a fora até a gente deparar com umas vaquinhas na estrada, elas estavam mais assustadas com a gente do que a gente com elas, mas é preciso cautela numa situação dessas para não acontecer nenhum acidente.

Foto: Roberto Bessa
     Depois de vencer umas subidas e descidas, bem lá na frente paramos e experimentamos um fogareiro que comprei, fizemos um caldo de cebola com torradas que estava uma "diliça" e ainda mais com um mate gelado que a Inês levou, caiu muito bem! Novamente pegamos a estrada e mais a frente recebemos mais um presente de Deus, o por do Sol!

     Claro que paramos para umas fotos, filmagens e etc, mais a frente chegamos em um dos lugares que acho mais bonito nessa caminhada, na fazenda com o laguinho na frente, como ainda tinha a luz do sol (luz dourada pela hora) tirei uma foto que particularmente gostei bastante! Ainda fizemos mais filmagens, mais fotos próximo à árvore que cobre a estrada que é bem bonita.

Foto: Roberto Bessa
     Logo depois a luz foi caindo até que não dava mais para caminhar sem lanterna, ascendemos as nossas, já estávamos sem esperança de ver a lua porque o céu ficou encoberto, até que chegando em uma curva na descida a Inês deu de cara com a majestosa lua bem à nossa frente, mais uma parada para fotos com a "dama da noite".

     Não estávamos nem na metade da caminhada, mas bem próximo à isso, daí em diante a Lua se escondia e aparecia, até chegar uma hora em que a gente pode apagar as lanternas e seguir somente com a iluminação dela (por um bom trecho). Depois que passamos o ponto de ônibus, tivemos que ascender de novo porque já era uma área mais fechada, e desse ponto em diante foi assim, apagando e ascendendo lanterna até o final.

Foto: Roberto Bessa
     Minhas recomendações: Se você nunca fez caminhada noturna em estradas rurais, faça! É muito bom e vale muito a pena ainda mais em dias de Lua cheia. As vezes perde um pouco de paisagem, mas ganha outras, infelizmente bobeamos em nosso ritmo no início e ficamos sem tempo hábil para tirar fotos com as estrelas, mas fica para uma próxima, pois com certeza haverá uma! Boa caminhada e até a próxima!





Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Por do Sol - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa


Visite nossas redes sociais:

Apoio:


Participe do nosso workshop (clique aqui):



Conheça: