segunda-feira, 29 de maio de 2017

Alto Ventania

Subimos para ver o por do sol, mas ficou para a próxima!

Foto: Roberto Bessa
     Neste último sábado resolvemos subir o Ventania para ver o por do sol, porém enquanto a gente subia o tempo foi se fechando e lamentavelmente não consegui as fotos com o por do sol, porém consegui imagens incríveis da coloração do céu que eu nunca havia visto antes. Dessa vez somente a Inês e eu que fomos na aventura, vou descrever para vocês!



     Para chegar no Ventania é bem fácil, basta pegar o Santa Isabel (470) e descer no ponto final, siga pela rua e entre na primeira esquerda, continue seguindo em frente e entre na segunda rua à direita onde tem uma torre da rede elétrica. A partir desse ponto é necessário bastante atenção, a trilha segue a linha das torres da rede elétrica, mas para entrar na trilha você tem que passar por baixo de uma cerca à sua esquerda, a trilha estava bem fechada e pouco visível, então atenção! Na dúvida pergunte algum morador local (como eu fiz rsrsrs).
Foto: Roberto Bessa


     Ao entrar na trilha, você vai passar um riacho que terá que atravessar por umas pedras, depois siga em frente sempre indo em direção às torres. Depois de passar umas plantações e uma espécie de piscinão que serve para captar água para as plantações, a trilha começa a ficar mais bem demarcada e ai é só alegria, pois não tem errada.

Trilha - Foto: Roberto Bessa
     Chegando quase no topo, existe uma trilha subindo à esquerda em direção às torres, se você subir vai descobrir que existe um outro plator com um mirante (que é de onde tirei as fotos noturnas) e vale muito a pena conhecer. Lamentavelmente não consegui as fotos que eu queria que era o por do sol, mas como eu disse, consegui cores mágicas no céu e acabei conhecendo esse mirante que eu não conhecia, mas voltarei lá em breve para trazer essas fotos para vocês!


Trilha bem fechada pelo mato
Foto: Roberto Bessa
     No mais pessoal, recomendo que vocês assistam o vídeo onde tem mais detalhes sobre trilha e com imagens do céu colorido, por questões técnicas não tivemos como filmar a descida, mas posso relatar que foi super agradável a experiência que me deixou com vontade de repetir a dose! Recomendo à vocês, mas tomem muito cuidado ao descer à noite ok. Até a próxima e bom passeio pra você!


Subida - Foto: Roberto Bessa

Mirante - Foto: Roberto Bessa

Coloração azul avermelhada do céu
Foto: Roberto Bessa

Foto à partir do mirante - Foto: Roberto Bessa

Inês e eu no mirante - Foto: Roberto Bessa

Vista para Caxambú e Itamaraty à partir do Mirante
Foto: Roberto Bessa

Na descida da trilha o céu começou a se abrir e veio a Lua
Foto: Roberto Bessa

 Vídeo:




Foto: Inês Loos

Apoio cultural:


Fique por dentro:


quinta-feira, 18 de maio de 2017

Proteção solar

Uma coisa que não pode sair da cabeça:

Foto: Iracema Loos
     Olá pessoal, primeiramente quero me justificar que fiquei um pouco afastado por conta de assuntos pessoais e por causa do tempo que não permitiu que a gente saísse. Hoje vou falar um pouco sobre a importância da proteção solar, e como evitar que o sol possa causar problemas depois que você fizer suas trilhas ou caminhadas.


     Ano passado, fiz a travessia por zona rural (Vale das Videiras x Anápolis) onde no fim da caminhada sofri bastante com o "Sol no lombo" e quem acompanha o blog sabe que só passei a usar chapéu após esse dia, porque peguei insolação. A partir daquele dia passei a usar chapéu, protetor solar e óculos escuros. Não abro mão de nenhum desses mais!


     Eu fiz um vídeo explicando sobre os tipos de chapéus que uso, então vou descrever aqui sobre protetor solar e óculos. Quanto ao protetor, pra quem tem a pele clara igual a minha recomendo no mínimo fator 30 mas se você conseguir mais forte melhor. Existem no mercado umas camisas de manga comprida que é feita de tecido perfurado, isso ajuda a não deixar seus braços muito expostos ao sol também (o mais difícil é encontrar essas camisas).


Foto: Roberto Bessa
     Já o óculos escuros, eu recomendo que você use uma lente com a coloração que te agrada mais, eu uso de coloração amarronzada ou azulado pois me incomoda menos, o ideal é que você se sinta confortável. Procure também armações leves que façam você suar menos ok!


     No mais, recomendo que vejam o vídeo para terem uma ideia dos tipos de chapéus que tenho, entendam cada modelo e escolham o que mais agradar e servir pra você! Depois dê uma passadinha no blog de Bushcraft e sobrevivência que comecei a escrever, pois dou umas dicas de itens essenciais para uma caminhada ou trilha segura ok, basta clicar aqui. Até a próxima!










Foto: Roberto Bessa

Foto: Steffie Lofgren

Foto: Inês Loos

Apoio cultural:

Loja do meu amigo André Luiz

Grupo da amiga Fernanda