domingo, 16 de outubro de 2016

Travessia Cobiçado x Ventania

Um verdadeiro desafio!

Panorâmica do Pico do Cobiçado - Foto: Roberto Bessa


Início da trilha - Foto: Roberto Bessa
     Olá pessoal, essa semana fomos na conhecida Cobiçado x Ventania, sempre quis refazer essa travessia e agora depois do pequeno contra-tempo que tive, esse foi um bom regresso às trilhas mais longas! A trilha exige um pouco, principalmente pra quem rompeu um músculo da perna (eu), mas nada impossível de fazer! A travessia se inicia no cobiçado que já descrevi aqui a um tempo (clique aqui pra ver), mas vou descrever mais uma vez mais detalhadamente ok.
     Você obrigatoriamente não precisa ir de ônibus, mas lembre-se que é uma travessia, ou seja se você deixar o carro no início dela depois vai ter que andar até o carro por isso prefiro ir de ônibus ok. A subida até o cobiçado é feita num local chamado "Três Pedras" no bairro do Caxambú (Petrópolis), a subida pela rua é um dos pontos mais desgastantes, e prepare-se para enfrentar o sol diretamente nas suas costas.
Subida do Cobiçado
Foto: Roberto Bessa
     O início da subida é na rua à direita da igreja onde o ônibus vai te deixar, suba a rua sempre pela principal até chegar uma espécie de pracinha ou viradouro, continue subindo até ver uma casa com um muro de pedra à esquerda, entre na rua à esquerda que já é de terra, siga em frente. A estradinha depois de um tempo parece que vai desaparecendo, mas esse é o caminho mesmo ok. Num determinado ponto surge à esquerda a placa indicando a travessia, pronto, a partir daí você já está no início da travessia.
     Subindo a trilha (que é super bem marcada), a primeira impressão é que você subirá pela mata, não se engane, é um trecho curto e logo após passar por ele, você irá subir direto com o sol nas suas costas, então leve protetor solar e um chapéu! Repare bem num veio de água, esse veio nem sempre corre água, depende da época do ano (se tiver água), é a sua única chance de encher o cantil, depois não tem mais água em lugar nenhum da travessia ok.
Cobiçado - Foto: Roberto Bessa
     Suba a trilha até o cume do Cobiçado, chegando lá, pare, faça um lanche reforçado, descanse e reabasteça suas energias admirando a belíssima paisagem do cume. Para seguir a travessia, continue andando até o outro lado do cume onde tem uma pedra grande, a continuação do caminho é do lado direito dessa pedra que tem uma setinha pintada, por uma crista e a sua frente você consegue avistar um paredão que é uma outra crista que liga até às torres do Morin. Siga a trilha e logo você chegará a um espaço bem largo, olhando atentamente para o sul, você vê um totem que indica a quilometragem, ele está em cima de um morrote, é pra lá que você vai ok!
Cobiçado - Foto: Roberto Bessa
     Depois de passar esse morrote, você irá seguir para o pico dos Vândalos, que é o ponto mais alto da travessia com 1740 metros de altura, a subida é feita pela mata fechada, mas a trilha é bem marcada e tem setinhas pintadas em árvores e pedras, não tem como se perder, basta ter uma bom censo de direção ok. Antes de chegar no pico dos vândalos, você irá passar uma área boa para acampamento, uma boa pedida pra quem gosta de acampar. Com o tempo aberto, você consegue ver a Baia de Guanabara e Agulha Itacolomi, a agulha conseguimos ver, mas o restante não, infelizmente.
     Para seguir na travessia você deve pegar a trilha da esquerda, virando a Leste, mas preste atenção e tome muito cuidado pois a trilha segue bem na beira da crista, tenho um abismo à sua direita, passe com cautela ok. A sua frente, você vê a pedra do Diabo, a trilha contorna a pedra pela esquerda, fique atento pois algumas passagens estão expostas, e na metade existe um trepa pedra que deve ser vencido com muita calma e atenção. Depois de contornar a pedra, a trilha entra na vegetação e segue até um outro trepa pedra que também não é complicado de vencer, mas atenção ele fica à direita e dá acesso ao Tridente.
Saindo do Cobiçado para travessia
Foto: Roberto Bessa
     O Tridente não tem um cume propriamente dito, mas essa foi sua ultima subida do dia, siga na óbvia trilha até chegar num dos trechos mais complicados que é a descida do Tridente. Você tem que quase fazer um rapel com as cordas que estão no caminho, desça com muito, mas muito cuidado, a descida depois de vencida entra num lindo trecho de mata, siga sempre na principal e mais a frente surge uma óbvia trilha à esquerda, siga por ela subindo levemente até chegar numa linda crista com a vegetação baixa e a vista das torres do Ventania.
     Chegando no Ventania, pegue a trilha à esquerda próximo à torre, a descida é fácil e rápida. O ponto de ônibus é bem próximo a entrada da trilha, basta você descer a rua após sair da trilha. Infelizmente não tivemos como registrar o trecho final pois descemos à noite e debaixo de chuva leve, então esse finalzinho vou ficar devendo à vocês ok, mas prometo trazer numa próxima oportunidade ok!
     Bom, espero que vocês gostem de nossas fotos e se animem a fazer essa travessia, porque vale muito a pena! Então, boa caminhada, boa diversão!!!


Cobiçado x Ventania - Foto: Roberto Bessa 
Mochileiro da América - Foto Ernani

Travessia Cobiçado x Ventania - Foto: Roberto Bessa

Placa no meio da travessia - Foto: Roberto Bessa

Névoa durante a travessia - Foto: Roberto Bessa

Trepa pedra ao lado da Pedra do Diabo - Foto: Roberto Bessa

Trepa pedra ao lado da Pedra do Diabo - Foto: Roberto Bessa

Descida do Tridente com corda - Foto: Roberto Bessa

Crista antes do Ventania - Foto: Roberto Bessa

Video:





segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Seio de Vênus e Seio de Vênus mirim

Missão abortada! Sofremos ataques de carrapatos!

Vegetação local com coloração avermelhada
Foto: Roberto Bessa
     Olá pessoal, nossa intenção hoje era trazer pra vocês duas montanhas de uma vez só, seriam o Seio de Vênus e o Seio de Vênus Mirim (que fica naquele vale de montanhas que descrevia aqui no blog a um tempo atrás, clique aqui), porém muitos carrapatos estão infestando a trilha, só eu peguei em torno de uns 60 carrapatos sem exagero!
     Mesmo assim insistimos um pouco e deu para ir no Seio de Vênus Mirim, a subida até a montanha leva só uns 20 minutos no máximo e nossa intenção era ver se alguém tinha assinado o livro da montanha que deixamos lá no início do ano, mas para nossa surpresa levaram o nosso livro e a latinha que deixamos ele dentro infelizmente. Agora só nos resta verificar no Seio de Vênus se alguém assinou ou se levaram também né!
     Enfim, não conseguimos concluir devido aos carrapatos, mas vamos voltar entre Janeiro e Abril que é a estação apropriada pra eles não atacarem, mesmo assim consegui fazer algumas fotos com a câmera pequena, mas prometo trazer novidades para vocês ok! Até a próxima!!! Boa caminhada!

Foto: Roberto Bessa

Topo do Seio de Vênus Mirim - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa
Local onde ficava a latinha com o livro
Foto: Roberto Bessa


Subida - Foto: Roberto Bessa

Trilha que segue para Seio de Vênus Mirim - Foto: Roberto Bessa

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Mochilas até R$ 300,00 que podem servir pra você

Não precisa gastar muito pra ter uma boa mochila:


Mochileiro da América -
Foto: Steffie Lofgren
     Olá pessoal, essa semana devido a chuva não pude ir a lugar nenhum e muito menos trazer pra vocês, então depois de ler uma matéria em algum lugar que não lembro agora, onde a pessoa que escreveu disse que pra virar um mochileiro ou trilheiro você teria que investir alto em equipamentos, resolvi fazer um apanhado de valores e postar pra vocês que não é necessário gasta muito, então vamos lá.
     Mochilas, eles devem ser práticas, comportar tudo que você precisa e principalmente ser bem durável, escolhi as que eu conheço mais, ou que já usei pois ai posso falar melhor delas ok:





* Mochila Nimbus 30 Trilhas e Rumos (R$ 250,00)
Nimbus 30 - Imagem: Internet
     Essa mochila é ideal para trilhas curtas e pequenas viagens, tem um espaço muito bom pra agasalhos, roupas e um lanche, ainda conta com dois bolsos nas laterais onde você pode por equipamento indispensáveis e que tenham que ficar em mãos, o bolso na tampa permite usar para carregar mapas e documentos, ainda tem suporte para sistema de hidratação. Conta com capa de chuva.



* Mochilas Crampon 30 / Trekking 35 Trilhas e Rumos (R$ 150,00 / R$ 175,00)
Trekking 35 - Imagem: Internet
     Coloquei as duas na mesma descrição pois são muito parecidas, são bem básicas porém resistentes para uso intenso, porém não recomendo para pequenas viagens, mas sim para caminhadas leves e medianas, podendo durar até 2 dias se forem acampar com redes de camping. A Crampon 30 conta com dois bolsos na frente, sendo um médio e um pequeno, onde os equipamentos essenciais podem ser acomodados junto com documentos e mapas, já a Trekking 35 tem a mesma configuração só que com dois bolsos laterais tipo chapados, onde podem acomodar outras coisas que precisam estar em mãos. Não vem com capa de chuva.


* Mochila Crampon 38 Trilhas e Rumos (R$ 260,00)
Crampon 38 - Imagem: Internet
     Sobre essa mochila eu fiz um review dela aqui no blog (clique para assistir), ela tem diversas repartições e um acabamento muito bom, porém não recomendo para trilhas muito longas onde você precisará levar muita coisa, ela comporta um bom volume, mas pode não ser suficiente, pois devido as inúmeras repartições você precisa de um certo jeitinho pra acomodar suas coisas, principalmente roupas volumosas. Mas a qualidade é muito boa e pra quem faz trilhas de média pra baixo vai atender muito bem. Vem com capa de chuva e suporta para hidratação.



* Mochila Caminhada 50 Trilhas e Rumos (R$ 290,00)
Caminhada 50 - Imagem: Internet
      Bem resistente e comporta um volume muito satisfatório, também já fiz um review dela aqui no blog (clique para assistir), o material é muito bom e super resistente. Ela vem com um bolso bem grande na frente (modelo novo) e dois bolsos laterais do tipo chapado. O bolso principal pode ser acessado pela tampa pelo sistema de cordelete e por baixo através de zíper. É indicada para viagens de média distância (até uns 5/7 dias de viagens) ou acampamentos de no máximo 3 dias. Embora carregue um bom volume sua capacidade de peso não é muito grande, por esse motivo não indico pra muitos dias. Não vem com capa de chuva.


* Mochila Quechua Apernaz 40 (R$ 150,00)
Quechua - Imagens: Internet
     Essa mochila foi feita pra quem precisa de levar uma boa quantidade de carga mas pra caminhadas não muito longas, algo pra só um dia no máximo. Conta com dois bolsos nas parte laterais do tipo telado, e um bolso na tampa para equipamentos indispensáveis que precisam estar em mãos. Quanto a resistência, não sei dizer pois nunca usei uma, mas parece que tem um material. Não vem com capa de chuva.


* Mochila Conquista Rock Roll 32 / 50 (R$ 190,00 / R$ 315,00)
Conquista - Imagem: Internet
     Coloquei essas duas pois tem características semelhantes, são simples e possuem um bolso na frente (na 32l ele é do tipo chapado) é ideal pra caminhadas curtas a longas mas que no máximo durem um dia, no caso da 50l ela pode ser usada para viagens de uma semana, Possui um amplo bolso na tampa, e alí você pode levar o que você precisa ter sempre em mãos. Particularmente não gostei muito dos desenhos delas, mas parecem bem funcionais, achei q falta um pouco mais de divisões, por isso não recomendo para distâncias mais longas, nunca usei também então não posso falar da durabilidade. Não vem com capa de chuva


* Mochila Explorer 42L Mr Mountain (R$ 199,00)
Explorer - Imagem: Internet
     Essa mochila tem um formato tradicional, conta com dois bolsos laterais tipo chapado para pequenos objetos, e um bolso amplo na tampa. Essa mochila recomendo para acampamentos de 2/3 dias, caminhadas pesadas e viagens um pouco mais longas (7 a 15 dias). Tem um bom acabamento e boa resistência, é feita de cordura o que faz ela ser bem resistente e comporta um bom volume de material devido ao seu desenho. Não vem com capa de chuva.






* Mochila Incursion 45L Mr Mountain (R$ 150,00)
Incursion - Imagem: Internet
     Na minha opinião é um dos modelos da Mr Mountain que eu mais gosto pra caminhadas de mais de um dia. Tem um bolso médio e um pequeno na frente, além de um amplo bolso na tampa, neles você pode colocar seus materiais essenciais e estar sempre em mãos. Recomendada para viagens mais longas entre 7 a 15 dias ou até mais se você levar e viver com poucas coisas. Para acampamentos ela também é super recomendada pois existem vários pontos de amarração e o material é super resistente e durável. Não vem com capa de chuva.





* Mochila Intruder 60L/80L Nautika (R$ 190,00 / R$ 250,00)
Intruder - Imagem: Internet
     Essa mochila eu não conheço pessoalmente, vou postar as características dela ok. Possui dois bolsos laterais e um superior, a parte interna do compartimento principal é dividida em duas partes e tem acesso pela parte inferior através de zíper. Pelas características, acho que deve atender muito bem pra quem quer fazer uma viagem longa tipo mochilão, mas como falei não conheço pessoalmente. Quanto a capa de chuva não sei informar.




     Existem outras mochilas, mas por falta de conhecer elas não vou escrever aqui, a Guepardo por exemplo tem a mochila Vancouver 45 litros na faixa de R$ 250,00, a Curtlo encontrei na pesquisa no mercado livre a Extreme 35 por R$ 350,00 um pouco fora da nossa proposta mas dentro dos tamanhos aqui citados. Pesquisei os valores no Mercado Livre e no site ClimbClean. 
     Nossa proposta aqui não é fazer propaganda e nem vender mochilas, mas sim mostrar que pra ser trilheiro ou mochileiro você pode ter equipamentos bons por preços acessíveis. Dessas marcas citadas, existem outros modelos também com valores acessíveis que não citamos, mas vale a pena pesquisar e comprar uma mochila que seja bem funcional pra você, e resistente né!
     Ficam nossas dicas por aqui! Boas trilhas e viagens pra você!