sexta-feira, 1 de julho de 2016

Morro Açu

Mais uma montanha clássica dos Petropolitanos:


Castelos do Açu - Foto: Roberto Bessa
   Uma das montanhas mais cobiçadas aqui de Petrópolis, com seus 2218 metros de altitude, uma trilha de 8Km (a partir da portaria do PARNASO) e uma temperatura que pode variar bastante e até chegar abaixo de 0°. Foram 6 horas de subida sendo qua a parte mais íngreme vem após o Ajax (ponto de captação de água), até esse ponto a subida é razoavelmente fácil.
Foto: Roberto Bessa
     O ínicio da aventura começa na portaria do Parque Nacional da Serra dos Órgãos de Petrópolis, no bairro do Bonfim e até a plaquinha do véu da noiva já descrevi anteriormente (vide aqui). Não tem errada, basta seguir na direção em que a placa aponta (à direita), subindo um pouco em um zigue zague em pouco tempo você irá escutar à sua esquerda um forte barulho de cachoeira (Cachoeira do alicate), surge a trilha que leva até ela a sua esquerda um pouco antes de chegar à pedra do Queijo, mas a trilha do alicate, deixamos para uma outra oportunidade ok! Bom, na pedra do Queijo, é um bom ponto de parada para um breve lanche e admirar a paisagem para o vale do Bonfim.
Vista da pedra do Queijo
foto: Roberto Bessa
     Seguindo a trilha agora não vai ter mais errada ok, se você olhar à sua esquerda no alto (leste) você consegue ver o Morro Açu (só não dá pra ver os castelos ok), se olhar atentamente dá para ver mais ou menos a linha da trilha que irá seguir. Pode tocar em frente sem medo pois a trilha é muito frequentada e está bem marcada. Bom, com aproximadamente umas 3 horas de caminhada (num ritmo tranquilo) você vai chegar ao Ajax, para identificar é fácil pois você irá ouvir o barulho de água (não tão forte como a cachoeira, mas como uma torneira aberta), a trilha segue à direita, mas vale a pena dar uma outra paradinha para descanso pois daí para frente a subida é bem forte e cansativa ok.
     Já que você parou no Ajax, abasteça o cantil, tem um mirante que também possui um bela visão para o Bonfim e agora vamos tocar em frente. No fim da subida, após passar algumas rochas, repare bem onde você saiu, existem marcações nas pedras da laje, mas a marcação visual contribui pra achar a volta também ok.
Ajax, ponto de abastecimento de água
foto: Roberto Bessa
     Na laje de pedra, basta você seguir as setinhas amarelas que indicam o sentido Teresópolis, você continuará andando até chegar numa leve subidinha em zigue zague, após chegar no cume do morrote, você desce um pouco e chega a um chapadão de pedra, ai precisa muita atenção ok. A orientação é a mesma, existe setinhas nas pedras indicando (amarela sentido Teresópolis e Branca sentido Petrópolis), e também existem totens de pedras, mas cuidado com eles, tenta se basear pelas setas. Se você estiver com uma bússola, basta seguir à leste, aproximadamente entre 90° e 112°. Muito cuidado se baixar neblina, pois fica muito confuso ok. 
Mirante no Ajax - Foto: Roberto Bessa
     Depois de passar a parte mais confusa de orientação que é o chapadão de pedra, você irá passar uns tufos de capim, mais uma subidinha em zigue zague e duas lajezinhas de pedra, aí você chegará a um cume, avançando mais um pouco surge a 1ª vista dos castelos do Açu. Mais a frente vão surgir mais duas lajes de pedra (todas sempre sinalizadas), logo em seguida surge uma rampa de pedra (construída ou por Getúlio Vargas, ou pelos escravos no tempo do império, fica ai a dúvida). Passando a rampa você verá que bem a sua frente existem charcos que devem ser vencidos com muito cuidado, pois são escorregadios e as vezes conseguem tirar o tênis do seu pé (rsrsrs).
Vista da subida - Foto: Roberto Bessa
     Pronto, você chegou ao Açu, siga até os castelos, a chegada é no abrigo 1, que era usado antigamente antes da construção do abrigo pelo parque. Explore bem o lugar, mas se for fazer bate e volta, recomendo que você fique no máximo até às 15 horas, pra não descer muito no escuro ok. Se você der a volta pela esquerda nos castelos, tem uma corda que possibilita você subir e admirar a vista lá de cima. Não deixe de visitar a cruz que homenageia aos que perderam a vida tentando subir o Açu, o visual é lindo e dá para ver toda a trilha que você percorreu até chegar!
     Planejamento é a palavra chave para essa aventura ser bem sucedida, você não precisa se preocupar muito com água, pode levar um litro e ir dosando até o ponto de abastecimento (Ajax e abrigo Açu), leve roupas quentes (pode fazer muito frio e até chegar a 0° às vezes), e lógico não esqueça do lanche reforçado, pois são 6 horas de subida e você tem que contar a descida também né, no mais, boa aventura e divirta-se tanto quanto eu me diverti! 



Subida após o Ajax para as lajes de pedra - Foto: Roberto Bessa 

Escadas  - Foto: Roberto Bessa
                                 
Primeira vista dos Castelos do Açu - Foto: Roberto Bessa
Setinhas indicando as direções para Teresópolis (amarela)
e Petrópolis (branca) - Foto: Roberto Bessa


Chegada nas lajes de pedra, linda vista! - Foto: Mirian Alves

Mirante - Foto: Roberto Bessa

Chegando no Açu - Foto: Roberto Bessa




Castelos do Açu - Foto: Roberto Bessa

"Escalada" nos Castelos do Açu - Foto: Mirian Alves

"Escalada" nos Castelos do Açu - Foto: Mirian Alves


Abrigo do Açu - Foto: Roberto Bessa

Morro do Marco (sentido travessia Petro. x Terê. ou para o Portal)
Foto: Roberto Bessa 

Dicas:

A seta indica onde fica o portal de Hércules
Foto: Roberto Bessa
     Primeira dica é que você pode esticar até o Portal de Hércules, que garante uma visão fascinante da Serra dos Órgãos, para isso, basta seguir como se fosse fazer a travessia para Teresópolis, após descer um chapadão de pedra que parece muito mais íngreme do que realmente é, você vai subir o morro do marco que fica logo a frente. Suba o morro do Marco, e continue como se fosse fazer a travessia descendo o morro em direção ao vale da lua. Atenção quando começar a descer surge uns totens à direita num deles está bem discreto escrito "portal" siga e veja que existe uma fenda entre o lado que você está e o as rochas ao sul, tente achar o caminho que te leve para o outro lado da fenda. do Açu até o portal são mais uma hora de caminhada ok, então atenção à hora se você quer voltar no mesmo dia!
Castelos do Açu - Foto: Mirian Alves
     Segunda dica é que você compre o ingresso antecipadamente e entre na portaria às 6 horas da manhã, assim você chega ao Açu por volta de meio dia sem precisar correr. Pra comprar antecipadamente você pode entrar no site do PARNASO (clique aqui), ou comprar na portaria dias antes.
     Terceira dica, se você puder acampar ou dormir no abrigo, planeja isso, pois será bem menos cansativo e você terá muito mais tempo de explorar o local e ainda terá a chance de ver o sol se por e de ver o sol nascer (muito lindo do portal de Hércules por sinal)
     Planeja sua mochila para carregar somente o indispensável, você não irá querer carregar um peso sem necessidade. Um bom lanche e bem reforçado vai te ajudar também, quanto a água, não tem necessidade de levar muita água, pois você tem o Ajax como ponto de abastecimento, e o abrigo do Açu também, então poupe peso com isso ok. Se for em grupo muito grande, o ideal é que todos carreguem um apito caso alguém se afaste muito, tem como sinalizar! 

Parque Nacional da Serra dos Órgãos:

Horarios:
Bilheteria 08:00 às 17:00
Entrada no parque, visitação parte baixa de 08:00 às 17:00
Entrada no parque, visitação montanha de 06:00 as 22:00 (ingresso antecipado)
Contatos:
+ 55 24 2236-0258 
+ 55 24 2236-0475

Vídeos: